Arquivo da tag: surrealismo

Como faz pra nascer um galo (não na cabeça, o bicho mesmo)

Dia desses, estávamos eu e a Ana em casa divagando sobre a vida quando nos deparamos com um dilema: por que, num galinheiro, tem tantas galinhas e tão poucos galos? Sabemos que galos brigam e que galinhas botam ovo. Portanto elas são mais úteis e fazem menos confusão. Mas se a galinha e o galo cruzam, nascem galinhas e galos aleatoriamente? Todo frango vira galo? Deem um desconto, somos duas mulheres bem urbanas. Mas se alguém souber responder à questão da ninhada, eu agradeço.

Diante de tantas perguntas, recorremos, óbvio, ao Google. Que, por sua vez, recorreu, claro, ao Yahoo Answers, onde pudemos ler a maravilhosa obra abaixo reproduzida:

Como fazer para a galinha chocar um galo?
Só tenho galinhas. Há algum segredo para a minha franguinha chocar ao menos um galo?

Resposta 1:
Olha, eu não sei se é verdade, mas dizem que se você acasalar a galinha e tocar música para ela de tarde nascem galos (dizem que são todos galos, mas disso não tenho certeza)

Resposta 2:
Ói, o negócio é o seguinte: se você não tiver um galo para fecundar suas galinhas não vai ter o bichinho dentro do ovo. Suas opções seriam conseguir um galo emprestado com alguém e chocar somente os ovos da última semana, que seriam os mais certos, ou conseguir alguns ovos com alguém. Não pode ser industrializado, nem pode ter passado por geladeira ou coisa parecida, se não já matou o bichinho. Daí você escolhe somente os ovos que forem mais pontudos. Ovos redondos dão frangos. Ovos pontudos dão galos. Sei por experiência própria. Quando minha vó, que é antiga, falou, eu não acreditei. Depois tirei a prova!

Resposta 3:
Meu pai tinha um galinheiro em casa. Eu ficava cuidando do galinheiro todo dia. Aí meu pai me pediu pra botar um galo com uma galinha em um gaiolão, para ele cruzar. Aí ele gostava de ir pra rinha ganhar um dinheiro. Aí eu pensei: se essa galinha chocar um galo bom e forte, meu pai vai ficar muito feliz comigo. Então eu peguei uma ferradura de cavalo e uma linha de pipa e um papel escrito galo 5 vez frente-e-verso. Aí eu amarrei na ferradura e pendurei no gaiolão, só isso. E conseguir um galo bom e forte.

Resposta 4:
TENTE CRUZAR DOIS GALOS

Ponderação da autora da pergunta:
Vou ficar com a dos ovos pontudos.

Minha favorita: a dos dois galos. Embora eu adore o galo e a galinha no gaiolão.

 

2.486 caracteres com espaço

Roubaram o chifre do rinoceronte

Tadinho

A notícia é assustadora e coloca contra a parede escritores de livros infantis e surrealistas em geral:

Uma quadrilha internacional está aterrorizando o mundo – especialmente a Europa – roubando chifres de rinoceronte.

(Não rinocerontes vivos. O da foto aqui de cima mora no museu Ipswich desde 1907. Tá morto faz tempo.)

A notícia é séria, eu sei. Ela tem relação com choques culturais (asiáticos acham que o chifre tem poderes medicinais, ocidentais comparam ingerir o chifre a roer as unhas), está ligada a problemas ambientais sérios (aumentou muito a caça ilegal ao bicho) e tem a ver com crime organizado (anda ao lado do tráfico de drogas, tudo negociado pelas mesmas quadrilhas).

Mas os ladrões que roubam chifre de rinoceronte fazem parte de uma gangue chamada viajantes irlandeses!

Os viajantes irlandeses atacaram novamente: desta vez, roubaram o chifre do rinoceronte.

Me diz se essa frase não poderia estar num excelente livro para crianças.

Agora estão de olho no pescoço da girafa e nas pernas do flamingo. O plano? Criar um bicho com pedaços de todos os outros, o animal mais raro do mundo, cheio de forças e poderes, vai voar como águia e correr como a cheeta, vai ter o canto do uirapuru e o rugido do mais poderoso leão, será forte como a formiga e cascudo como o besouro. E aí não vai ter pra ninguém, os viajantes irlandeses ficarão poderosíssimos. E o mundo será dos leprechauns.

1.400 caracteres com espaço

O incrível caso da mão dupla

Alex Garcia, repórter-fotográfico do Chicago Tribune, explica o incrível caso da mão dupla que rolou na foto dele. É incrível, eu sei, mas a imagem acima não foi photoshopada. Veja a solução do mistério aqui.

Surrealismo no zoo

Pesquisador fantasiado de panda leva filhote para exames. Ele está vestido assim para evitar que o filhote veja humanos antes de ser colocado na floresta

E eu achava que Papai-Noel de shooping era bizarro…

A foto é daqui, e chegou via Murilo.

Surrealismo dos infernos

Essa é para fazer roteiristas se aposentarem. Aqui, a realidade supera a ficção num ponto que beira o mau gosto:


Onze pessoas pularam pela janela de um apartamento em Versailles, subúrbio de Paris, após confudirem um homem com o diabo. O pânico tomou conta dos moradores do apartamento, no segundo andar de um prédio, quando um homem que andava nu pela casa foi confundido com o diabo. O homem levantou para alimentar o filho que chorava na cama.

“Por volta das três da manhã um dos ocupantes ouviu o filho chorar”, explicou à AFP Odile Faivre, da promotoria de Versailles. “O homem em questão, de origem africana, se levantou para alimentar o filho e como estava totalmente nu, foi confundido com o diabo”.

“O grupo atacou o homem e o feriu com uma facada na mão, antes de expulsá-lo do apartamento, mas ele tentou voltar e foi aí, que tomados pelo pânico, pularam pela janela”, revelou Faivre.

Como eu não consegui acreditar, fui procurar a versão original, no noticiário francês. E lá havia duas histórias, uma que dizia isso aí mesmo, acharam que o cara era o diabo, e outra mais sutil (e mais sem graça) que diz que acharam que o cara estava possuído pelo diabo.

De um jeito ou de outro, bonito é que esse cara não deve ser.

Em tempo, lamento a morte do bebê de 4 meses, que não tinha nada a ver com o pato.

1.482 caracteres com espaço

Surrealismo casca grossa

Acidente de avião ocorrido no final de agosto na República Democrática do Congo, em que 20 pessoas morreram, foi causado por um crocodilo que era transportado de maneira ilegal e que escapou da bagagem na qual havia sido colocado, desatando pânico no interior da aeronave.

O avião, que partiu de Kinshasa (capital) e se dirigia à cidade de Bandundu, caiu pouco antes de chegar ao seu destino. A ausência de problemas mecânicos havia intrigado os responsáveis por investigar as causas da queda da aeronave no dia 25 de agosto.

Agora, segundo o jornal britânico Telegraph, o inquérito da investigação e o testemunho do único sobrevivente do acidente revelaram que o pânico causado pelo crocodilo foi a causa da queda. O crocodilo havia sido escondido dentro do avião em uma bolsa esportiva por um passageiro, que planejava vendê-lo. Ao escapar, provocou uma correria em direção à cabine, fazendo os pilotos perderem o controle da aeronave.

O crocodilo sobreviveu à queda, mas foi morto logo em seguida com uma machadada na cabeça.

Sem mais.