Arquivo da tag: pia de ágata

A pia de ágata

Estou reformando a minha casa. E agora só quero saber de pias, louças, cubas, misturadores e outras coisas que nunca imaginei que pudessem consumir tanto tempo e dinheiro.

Que bela bagunça

Eu já deixei claro aqui que sou adepta do predinho antigo. E quase todos os adeptos do predinho antigo têm uma queda por outras coisas antigas também. Por isso, eu e o Dani resolvemos que queríamos comprar uma pia antiga para um lance que vai ter lá em casa depois da reforma. É tipo um pré-banheiro.

Breve digressão. Nessa semana que acaba, eu estava às voltas com um perfil do Steve Jobs publicado no Link. Não perca. É um perfil em seis capítulos, e o terceiro é dedicado a Esslinger, o designer, que, lá pelas tantas, diz:

“Às vezes as pessoas não sabem ainda de que realmente querem”

Parece bem óbvio, mas foi exatamente o que aconteceu com a pia em questão.

Nós achávamos que queríamos uma pia de louça grandalhona, daquelas que frequentam casas de avós. E fomos à caça na feirinha do Bixiga. Só lá é que descobrimos a verdade. Bastou perguntar para um vendedor. E ele dizer: “ágata”.

É claro que era uma pia de ágata. Eu sempre quis uma banheira de ágata, daquelas com pé de leão. E como quem não tem pé de leão caça com pia, lá fomos nós atrás de uma.

E não achamos. Ninguém tinha. Apenas numa loja, uma, detonada, R$ 600.

Foi frustante. Fomos embora. Mas agora ao menos sabíamos o que queríamos. E quando você sabe o que quer, é só colocar no Google. Aliás, esse é o pior defeito do Google (e é por isso que eu amo o Stumble Upon): você precisa saber o que quer para ele funcionar direito.

Pois chegando em casa, pia de ágata, search, caí numa extensa lista de ofertas de, hãn, pia de ágata no Mercado Livre.

Breve digressão: o Mercado Livre é o Éden do Capslóki. É todo mundo muito doido, comprando e vendendo tudo em caixa alta. Parece uma tentavia de recriar, em versão online e escrita, a balbúrdia de um mercadão de rua. Vai entender.

Pois lá no Mercado Livre havia uma porção de pias. E essa foi a primeira compra da reforma. Uma linda pia de ágata. Por bem menos que R$ 600.

Moral da história: a feirinha do Bixiga só serve mesmo para passear e, em casos bem específicos, para descobrir o que você está procurando e, então, poder procurar de verdade.

2.258 caracteres com espaço