Arquivo da categoria: Passa no crédito

A pia de ágata

Estou reformando a minha casa. E agora só quero saber de pias, louças, cubas, misturadores e outras coisas que nunca imaginei que pudessem consumir tanto tempo e dinheiro.

Que bela bagunça

Eu já deixei claro aqui que sou adepta do predinho antigo. E quase todos os adeptos do predinho antigo têm uma queda por outras coisas antigas também. Por isso, eu e o Dani resolvemos que queríamos comprar uma pia antiga para um lance que vai ter lá em casa depois da reforma. É tipo um pré-banheiro.

Breve digressão. Nessa semana que acaba, eu estava às voltas com um perfil do Steve Jobs publicado no Link. Não perca. É um perfil em seis capítulos, e o terceiro é dedicado a Esslinger, o designer, que, lá pelas tantas, diz:

“Às vezes as pessoas não sabem ainda de que realmente querem”

Parece bem óbvio, mas foi exatamente o que aconteceu com a pia em questão.

Nós achávamos que queríamos uma pia de louça grandalhona, daquelas que frequentam casas de avós. E fomos à caça na feirinha do Bixiga. Só lá é que descobrimos a verdade. Bastou perguntar para um vendedor. E ele dizer: “ágata”.

É claro que era uma pia de ágata. Eu sempre quis uma banheira de ágata, daquelas com pé de leão. E como quem não tem pé de leão caça com pia, lá fomos nós atrás de uma.

E não achamos. Ninguém tinha. Apenas numa loja, uma, detonada, R$ 600.

Foi frustante. Fomos embora. Mas agora ao menos sabíamos o que queríamos. E quando você sabe o que quer, é só colocar no Google. Aliás, esse é o pior defeito do Google (e é por isso que eu amo o Stumble Upon): você precisa saber o que quer para ele funcionar direito.

Pois chegando em casa, pia de ágata, search, caí numa extensa lista de ofertas de, hãn, pia de ágata no Mercado Livre.

Breve digressão: o Mercado Livre é o Éden do Capslóki. É todo mundo muito doido, comprando e vendendo tudo em caixa alta. Parece uma tentavia de recriar, em versão online e escrita, a balbúrdia de um mercadão de rua. Vai entender.

Pois lá no Mercado Livre havia uma porção de pias. E essa foi a primeira compra da reforma. Uma linda pia de ágata. Por bem menos que R$ 600.

Moral da história: a feirinha do Bixiga só serve mesmo para passear e, em casos bem específicos, para descobrir o que você está procurando e, então, poder procurar de verdade.

2.258 caracteres com espaço

Deu quanto? Passa no crédito.

Eu não sou do tipo mulher consumista doida. Sou comedida com o meu dinheiro, gasto, principalmente, em táxi (porque eu não dirijo e estou sempre atrasada). Não compro muita roupa (e, quando compro, não pago mais de 100 unidades monetárias numa peça), não tenho muitos sapatos, não gasto com cremes, perfumes e afins. Mas…

Olhando assim, é uma luminária normal, meio pirâmide

Mas a minha casa está em reforma. E agora eu quero comprar pias, ladrilhos, tintas, tecidos. Tudo especial. Tudo de luxo. Quero trocar fogão, geladeira, máquina de café. Quero comprar aquele tiroliro que faz espuma de leite. E, para piorar, dei para frequentar site de decoração.

Mas, puxa vida, que idéia mais inteligente

A maior parte deles é estúpida. Ontem vi uma “casa incrível na selva balinesa”. Ah, vá. Tudo de madeira, nenhuma parede, esculturas de Java (a ilha, hein, meus queridos nerds) na selva da Polinésia. Bem realista, né.

É tão simples que dá até raiva

Mas volta e meia tem umas coisas brilhantes, como essa luminária, que já é meu objeto de desejo: além de iluminar sua leitura ainda marca o livro. É por isso que estou criando a seção “Passa no crédito” aqui no Caracteres com Espaço. Todinha dedicada a surtos consumistas, coisas que quero e dicas de presente para você me dar.

PS: Vi a luminária aqui. Tem outros projetos na mesma página. Alguns legais, outros menos.
PS2: A reforma do apartamento está indo bem. Estou reunindo material para fazer um post sobre o assunto.

1.262 caracteres com espaço