Arquivo da categoria: Abre aspas

Fala aí, Serguei

É!

Aspas

O desejo chega a ser sublime quando encontra eco. Quase santo, quase sina, descarregando sua força de ímã.

Marinão anda mandando umas boas lá n’A Louca no Sótão.

Ainda sobre metrô

“Na hora do rush nada como uma tristeza expressa! No ônibus lotado a tristeza não tem fim!”

Fernanda Pappalardo
Estilista e, a partir de agora, para mim, poeta

Eu fico com a pureza da resposta das crianças

Sim, tem um tanto de “Amar é”, eu sei. Mas foda-se, eu sou a favor da pieguice, então aqui vai. Crianças definem o que é amor:

Minha favorita:

“Quando uma pessoa ama você, o jeito que ela fala o seu nome é diferente. E você sabe que seu nome está seguro na boca dela”.

Billy, 4

Três boas definições de casamento:

“Amor é como uma velhinha e um velhinho que ainda são amigos mesmo depois de se conhecer tão bem”
Tommy, 6

“Quando minha avó teve artrite, ela não conseguia mais se inclinar para pintar as unhas dos pés. Então, meu avô faz isso para ela o tempo inteiro, mesmo depois de ele ter artrite nas mãos também.”
Rebecca, 8

“Amor é quando a minha mãe faz café para o meu pai e daí ela toma um golinho antes de dar para ele, para ter certeza de que está gostoso”
Danny, 7

Se é para ser piegas, sejamos piegas do começo ao fim. E com orgulho

Quer ver mais? Vai aqui.

774 caracteres com espaço

Irene no céu

Alergia a amendoim

0 caracteres com espaço

Porquinho da Índia

*

*

0 caracteres com espaço