Depilação, o ritual

Opa, gatinha, quer o telefone da Silvia, minha depiladora? Ela é demais

Sei que vou passar por doida, maluca, masoquista: eu adoro fazer depilação.

– Mas dói!, alguém aí vai dizer.

É, dói. Mas a essa altura da vida (eu, na beirada dos trinta), essa dor já não tem nada de novidade. É velha conhecida. E dor doída mesmo é aquela que vem com susto e quase nunca é física. Bú! Ai.

Aqui não há mais sustos. Apenas o ritual. E eu adoro esse ritual. Depilar é minha missa, minha meditação. É purificador, tem uma dose de provação, exige concentração, demanda controle.

Eu adoro depilação também por outra razão, esse bem mais simples e mundana. Você está peluda, feia, a sobrancelha desalinhada, o sovaco cabeludo, as pernas masculinizadas e o bigode acinzentando. Em suma, a Monga. Daí vai àquele templo mágico, fica ali meia hora e, abracadabra, sai linda, lisa e deliciosa (e, sim, avermelhada em alguns lugares, mas logo passa).

E essa meia hora é cheia de rituais próprios, que apenas as mulheres conhecem. Mistério para os homens. A namorada está peluda num dia, no outro não está mais. É só. Até agora. Porque eu vou contar tudo o que acontece lá. Acompanhe.

Você marca o horário, chega ao salão. Espera um pouquinho.

– Pode entrar, vai fazer o que hoje?, pergunta a depiladora. Se estiver calor, ela pode perguntar: vai fazer tudo hoje? “Tudo” pressupõe perna-virilha-axila; mais buço para quem tem buço, sobrancelha para quem faz sobrancelha (tem quem tire com pinça em casa, por exemplo).

Item por item:

Cera nas canelas
Pode ser meia-perna (do joelho pra baixo) ou perna inteira. Depilar meia-perna não é sinal de preguiça ou descuido. Em algumas mulheres, sortudas, a coxa não tem muitos pelos. Nas outras, os pelos da coxa podem demorar mais para crescer do que os das canelas. Digamos que para cada 2 vezes que a mulher depila as canelas, ela depila uma vez a coxa. A depilação na perna, por incrível que pareça, não inclui o extermínio dos pelos nos pés, cobrado à parte.

Suvaco express
As axilas são simples. É só arrancar os pelos e acabou. Dói pouco e cresce rápido. Muitas vezes, a axila leva a mulher a uma rápida visita à depiladora entre uma depilação e outra. Os pelos do suvaco crescem mais ou menos em 15 dias.

Claudia Ohana
A virilha é mais complexa. Há quem só tire os pelos que aparecem para fora das laterais do biquini, deixando um shape mais largão. Há quem faça o look moicano. E tem a história da faixinha. Faixinha, e não faxina, é aquela parte de cima e ela é cobrada à parte. Imagine que a virilha é um triangulo de ponta-cabeça. A faixinha é a base do triangulo. A parte mais alta. Se a mulher coloca um biquini baixo, eles escapam acima do cós. E tem também que opte por virilha completa, ou seja, o extermínio absoluto dos pelos pubianos.

Portuga
Buço, na língua da depilação, é bigode. Pobres das mulheres que depilam o buço. Aqui não dói, arde.

Malu Mader
Sobrancelhas são depiladas para manter o desenho. A maior parte das mulheres depila a sobrancelha só de vez em quando e daí vai fazendo a manutenção na pinça. Quando a coisa começa a ficar disforme de novo, depila.

O não-dito
Polêmico entre homens (que ficam intrigados) e mulheres (que nunca concordam sobre essa questão), o item está sempre em primeiro lugar na lista de preços de depilação, em geral organizada em ordem alfabética. Sim, uma parte das mulheres depila o rêgo. Mas isso quase nunca é dito. Nem mesmo à depiladora. E esse é o código mulher-depiladora mais curioso. Quando a mulher diz: vou fazer tudo, é a deixa. A depilação começa pela frente. A mulher arranca os pelos da dianteira e vira de barriga pra baixo para depilar a parte de trás das pernas. Aí a depiladora dispara: vai fazer o ânus? Ela só pergunta isso se a mulher disser, antes, que vai fazer tudo. Isso livra a cliente de ter que anunciar que quer arrancar os pelos do cu, pardon my french.

Ação
Resolvidos os itens, a coisa segue. Os instrumentos usados são: uma panela cheia de cera quente, espátulas de madeira, palito de madeira, piranha e pinça. Com as espátulas de madeira, ela pega um tanto de cera e espalha na área a ser depilada, mais ou menos do mesmo jeito que se faz para passar cobertura em cima de um bolo. O palito ela usa para áreas menores, como o bigode. A pinça é para o acabamento. A piranha, aquele trequinho de plástico usado para prender o cabelo, aqui prende a calcinha na hora da depilação da virilha, pra não grudar cera na roupa. Normalmente, a sala é equipada com ventiladores, que aceleram o endurecimento da cera. E em geral as depiladoras passam talco na área a ser depilada antes de tudo. Isso é para secar o suor e fazer que cera grude melhor nos pelos. Daí ela passa a cera, dá uns segundinhos, puxa os pelos e pronto, pronto, passou.

Depilada e purificada, deu quanto?, tanto, beijinho na depiladora, obrigada, até a próxima. Amém.

4.692 caracteres com espaço

Anúncios

8 Respostas para “Depilação, o ritual

  1. Acho que um dos melhores posts que já li aqui! Ri muito!

  2. É por aí mesmo. Engraçado que nós não somos preparadas para essas experiências, é só vivendo pra saber. Tenho uma irmã que nunca foi a um salão depilar, faz todo o trabalho em casa mesmo. Diz ela que tem medo. Eu gosto porque é rápido e sem bagunça. Fora as coisas engraçadas que acontecem. Esse não-dito, por exemplo. Primeira vez que depilei a parte de trás, fui pega de surpresa. Não sabia que isso existia. Minha depiladora gentilmente falou a palavra cofrinho: “quer fazer o cofrinho?”. Diante do oferecimento inesperado, topei, se ela perguntou é porque eu devia estar precisando, rs. Eis que a ação não se resume bem ao cofrinho e ups, num instantinho já tava com aquilo lá liso. Gostei, dói bem menos que a parte da frente, rs. De qualquer forma, “cofrinho” virou a senha entre nós duas. Prefiro isso a “ânus”. Aiai, só mulher pra passar por uma dessas, creimdeuspai.

  3. hahahhah djeezas, adorei.
    minha depiladora mônica vem em casa! você deita na mesa da sala, porque é mais iluminado, e tchuns. e além de manicura ela ainda é barateira, 8 reais a perna!

  4. e tem a escolha da cera que sempre me deixa na dúvida!

  5. Carolina Sanchez Miranda

    É isso mesmo, depilação é purificadora. E depiladora é pessoa de confiança. Como eu tenho uma depiladora “de estimação” desde que me mudei pra Vila Mariana, sempre passo por ela quando ando pelo bairro. Sempre cumprimento, beijo, abraço. Um dia meu marido disse: nossa, você gosta dela, né? Eu disse: claro! E você também deveria gostar. Além disso, a trato muito bem, pois conhece muito bem minhas intimidades! rs

  6. sempre achei um absurdo (e reclamo) por cobrarem pé e “faixinha”. contei pra minha depiladora de Fortaleza e ela disse que era muita sovinagem.
    e eu também sigo chamando o apogeu de apogeu ;)

  7. Verdade o comentário acima. Depiladora é pessoa de confiança. Mais que o próprio ginecologista, onde vc só vai a cada seis meses, fica meio sem graça naquela posição, mas resolve em três minutos. Na depilação, dura mais de 40 e com muita dor, apesar de ficar batendo-papo com a depiladora. Sofro só imaginar a minha depiladora mudando de cidade ou de profissão. Ela tem a mão tão leve. Ainda assim, na hora de puxar a cera, como todas as colegas de profissão, não tem a menor piedade, e nessa hora eu sempre me me lembro daquele filme O Albergue. Pra mim, depilação é O Albergue.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s