Uma dose de nostalgia

Olha que à vontade no mundo

A vida era tão fácil quando eu cabia numa bacia e achava que a bacia era uma piscina. Quando eu podia ficar com o panção à mostra, sem me preocupar se alguém ia pensar “poxa, que pançuda”. A vida era tão fácil quando uma foto de biquíni não era UMA FOTO DE BIQUÍNI, ainda mais de perna meio aberta, panção à mostra, dentro de uma bacia. Zero estranhamento. Era “que fofa”. Hoje seria “que pançuda”.

A vida era tão fácil quando a carreta soltava do caminhão e isso era só de brinquedo (a carreta tá em cima, azul; o caminhão, amarelo em baixo). A vida era fácílima quando eu ainda não achava ardósia brega. E na sala tinha um quadro de cavalos ao vento que também não era brega. Nos últimos 25 anos, aquilo acabou virando minha ideia de brega (aliás, a vida era bem mais fácil quando eu não sabia que ideia não tem mais acento por causa do novo acordo ortográfico). Um bando de cavalo ao vento. Um quadro sem assinatura, da feira da República. Hoje talvez até passasse como quadro cool. De tão brega.

A vida era uma delícia quando uma bacia cheia d’água no quintal de ardósia era igual a diversão. Hoje precisa de gente, e não é qualquer gente, de lugar, da música certa, do isso e do aquilo. Porque se não é deprê.

Não deve ter nem 5 litros de água nessa bacia. E isso bastava. Tudo era motivo para um sorrisão.

Esse aí do lado querendo roubar a cena é meu irmão

1.311 caracteres com espaço

8 Respostas para “Uma dose de nostalgia

  1. Magda Cristina

    Obrigada!!bjs

  2. que texto lindo!!! Eu consegui me ver na minha bacia com a minha pança também, mas sem bíquini… era de calcinha e só! hahahahaha

    aaah, seu blog tem sido super companheiro nas minhas pequenas viagens… obrigada pelos deliciosos textos.

    beijos

  3. massa, adorei! “A vida era tão fácil quando eu cabia numa bacia” hahahaha vou usar isso em algum lugar. com os devidos direitos autorais, claro! pois eh, pra mim, hoje, uma bacia eh simplesmente um lugar onde eu devo lavar minha roupas idiotas.

  4. rodrigo villela

    como diz um amigo, trata-se da “felicidade da ingenuidade”, aqui muito bem aplicada e compartilhada, muito compartilhada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s