Qual é o mistério?

Por favor, não fique apertado a ponto de não conseguir segurar mais justo naquele finzinho do trajeto até o vaso

A Isabela, que é uma espécie de amiga-desconhecida pra mim, escreveu no 100 Mililitros, há um tempinho, sobre um aviso ensinando como usar a privada. Daí hoje vi essa galeria do Huffington Post com placas engraçadas e não pude evitar.

É porque me parece muito simples o uso desse dispositivo. Basta encará-lo como uma cadeira. Senta-se, descarrega-se, limpa-se (à preferência do usuário), veste-se, levanta-se e basta tocar a descarga. É tão simples. Qual é o mistério?

Tem o drama da contaminação pela tampa. Mas desconfio muito dos que temem adoecer por sentar numa privada. Se tem pinguinhos de mijo antigo, ok, eu também não sento. Mas se a tampa está seca… Entrar nessa paranóia pode levar a hábitos estranhos. Eu tinha uma amiga que não segurava naqueles canos do ônibus sem antes pegar um kleenex e usá-lo como anteparo. E quando ela chegava para onde estava indo, a primeira coisa que fazia era lavar as mãos.

Cutucar ferida? Futucar pereba? Espremer espinha?
Talvez apenas com luvas cirúrgicas.
E na hora do banho de mar?
Mergulham na boa. E no mar tem mijo de toda uma cadeia alimentar.

Você já notou a semelhança de formatos entre uma cadeira e uma privada? Então, basta usá-los do mesmo jeito. Agora, se você senta desse jeito na cadeira, daí tanto faz, sério. Só não mije na sala de jantar, grata.

1.097 caracteres com espaço

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s