Post delgado

O Dani, meu marido, se queixou para mim:

Pô, você só escreve de escatologia, Helô!

*

Então me dei conta de que lancei duas campanhas viscerais aqui, o Movimento pelo Livre Peidar e a campanha Solitária Pride! E tive que concordar. Estou instestinal demais.

Então hoje vou fazer um post delgado.

Fui ver a Ilha do Medo, o novo do Scorsese, e achei ruim (sem falar nesse título de merda). O final estraga o filme inteiro. Conversei com um cara que leu o livro (ele ficou empolgado com o Sobre Meninos e Lobos, do mesmo autor, e engatou a leitura desse) e ele disse que o livro é igual: o final estraga tudo. O pior é que o cara tenta mostrar agilidade na virada (bem no finzinho) e daí fica tudo atropelado, mal contado. Isso vale para filme e livro, de acordo com a conversa que tive aí com esse cara que leu o livro. Filme e livro ruins.

Falando em filme ruim, se algum amigo seu ou conhecido disser que Trovão Tropical é de chorar de rir, não caia nessa. Não é. É de chorar de ruim. É besta e até um pouco constragedor. Uma ou outra coisa boa, como os trailers fake do começo e a atuação hilária afetada de Robert Downey Jr. No mais, merda vezes merda.

A autora de um dos melhores, talvez o melhor, livros que eu li no ano passado vem à Flip. É Lionel Shriver, que escreveu Precisamos Falar sobre Kevin e outros seis livros. Precisamos Falar sobre Kevin é todinho contado por meio de cartas que Eva Katchadourian, a protagonista, escreve a seu ex-marido e pai de Kevin Katchadourian, autor de um massacre escolar, desses que volta e meia acontecem nos EUA. O livro é foda e se você está pensando em ir à Flip, recomendo ler o livro antes para querer ir à mesa da Lionel.

Esses dias estava brincando aqui em casa de ‘se eu tivesse todo o dinheiro do mundo, compraria…’. A brincadeira era temática artista plástico (não valia falar nome de obra, apenas do artista). Eu compraria um Giacometti, mas não escultura, desenho.

Toda vez que eu fico cansada no esnobismo gastronômico, de pessoas que dizem que isso é organolepicamente aquilo, de restaurantes almofadinhas que cobram caro e servem comida mais ou menos, pego o meu livrinho de cabeceira desintoxicante. A Miscelânia da Boa Mesa de Schott é infalível. Ele tem capítulos como: O que faz Homer Simpson fazer Hummmm, Alimentos abomináveis na Bíblia, Comida e Malandragem… Para lembrar que comida é bom e pode ser divertido.

Anúncios

6 Respostas para “Post delgado

  1. Gostei da mudanca de assunto. O Ray disse que vc tinha escrito sobre `verme` e falei: `ah, nao, nao vou nem olhar`. Bom, nao estou podendo porque posso ter pesadelo, ne. bjs

  2. esse trovão tropical QUASE me enganou, mas por sorte vi um pedacinho passando na tv e já desisti de alugar! hahahaha UFA

  3. Magda Cristina

    Tb gostei da mudança de assunto,mas confesso sua solitária é tão estilosa,que lábios!!bjs

  4. Me empresta o livro do kevin!?

  5. Pingback: cineorly » Avatar, Ilha do Medo, Preminger e Rohmer

  6. esse livro é demais, quero ir na flip agora!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s